Topo
Blog do Jorge Moraes

Blog do Jorge Moraes

Categorias

Histórico

Conheça os carros de Breaking Bad, série de sucesso que virou longa

Jorge Moraes

11/10/2019 04h00

O primeiro episódio da série Breaking Bad foi ao ar no dia 20 de janeiro de 2003. Na época não dava para imaginar o sucesso que o seriado atingiria. Mas, no dia 29 de setembro de 2013 foi um marco para os fãs de Breaking Bad. Após cinco temporadas, foi ao ar Felina, último episódio da série aclamada pela crítica. Em clima de comemoração pelos mais de dez anos de sucesso, estreia nesta sexta-feira (11) El Camino: A Breaking Bad Movie.

A película dá continuidade à história de Jesse Pinkman (Aaron Paul), o parceiro de Walter White (Bryan Cranston) na trama. No último capítulo, o jovem é visto fugindo de um cativeiro em que se encontrava aprisionado por neonazistas. Como já é marca registrada do criador da série, Vince Gilligan, o enredo é recheado de "easter eggs", e isso se repete no título, que faz referência direta ao automóvel utilizado por Pinkman em sua busca por liberdade.

Não é de agora que Gilligan utiliza automóveis na construção de sua narrativa. Durante todo o percurso dos personagens, carros são apresentados não somente como objetos, mas sim como peças constituintes da persona de cada indivíduo apresentado na trama. Do Pontiac Aztek do Mr. White ao Jeep Commander do Hank (Dean Norris), vejamos como cada automóvel escolhido para a trama acrescenta valores e por vezes espelha o comportamento de seus donos.

Walter White – Pontiac Aztek 2005

Credito: Reprodução da Internet

Durante a maior parte da série, o protagonista Walter White (Bryan Cranston) tinha em sua garagem uma peça, no mínimo, infame: o Pontiac Aztek. Esse crossover foi cercado de promessas em seu pré-lançamento, mas o resultado foi um grande fracasso. O design controverso lhe rendeu a fama de um carro sem graça e foi alvo de piadas nos Estados Unidos. No fim das contas, o veículo nunca foi capaz de demonstrar seu potencial e acabou vendendo um terço da expectativa, muito similar à vida profissional de Walter White no início da trama. Um químico capacitado de carreira frustrada, com fisionomia de um professor de ensino médio sem carisma, incapaz de conquistar o respeito de seus alunos.

Heisenberg – Chrysler 300 SRT-8 2012

Credito: Ursula Coyote/AMC

Após eliminar seus inimigos e se tornar um traficante respeitado, Walter White não existia mais. O pacato professor de química se transformou completamente em seu alter ego: Heisenberg. Sem se preocupar em manter as aparências ou esconder a riqueza, Heisenberg vendeu seu fiel Pontiac Aztek por apenas U$50, e comprou um Chrysler 300 SRT-8, que claramente fazia alusão ao então bem-sucedido ponto de vida pessoal e criminoso do protagonista.


Jesse Pinkman – Chevrolet Monte Carlo 1982

Credito: Reprodução da Internet

O carro de Jesse Pinkman (Aaron Paul), somado a todas as alterações que o rapaz fez nele, também remete ao estilo de vida do personagem no início da série. Um jovem traficante de drogas irresponsável, que não se preocupava muito com a forma que gastava seu dinheiro, muito menos com a atenção que seu veículo rebaixado atraía. Inclusive, devido à personalização exagerada e até certo ponto de mau-gosto, o automóvel foi facilmente rastreado em determinado ponto da série. Após a perda do Monte Carlo em um tiroteio, Jesse passou pelo principal momento de mudanças em sua personalidade.

Jesse Pinkman – Toyota Tercel 1986

Após vários acontecimentos intensos, foi necessária uma mudança radical no comportamento do aprendiz de Walter White. Agora na mira de Hank e envolvido em crimes ligados ao cartel mexicano e tráfico de metanfetamina, Jesse Pinkman foi forçado a agir com mais responsabilidade e cautela. Para substituir seu Monte Carlo perdido, Jesse comprou um Toyota Tercel, um carro antigo, discreto, e que representava a nova fase na vida do sócio de Heisenberg.

Skyler White – Jeep Grand Wagoneer 1991

Credito: Reprodução da Internet

A esposa do protagonista pilotava um Grand Wagoneer, típico ao estilo "mães dona de casa americana". Espaçoso e pouco chamativo, o carro é associado ao transporte de crianças e compras domésticas, diretamente conectado à figura materna de Skyler (Anna Gunn) nas primeiras temporadas.

Walter White Júnior – Dodge Challenger SRT-8 2012

Reprodução da internet

Walter Júnior (RJ Mitte) – ou Flynn, como preferir – é o filho mais velho do casal White. Por ser um adolescente com paralisia cerebral, ele passa por diversas situações difíceis na escola e no núcleo familiar. O nada sutil Dodge Challenger que Walter Jr. ganha de presente representa muito mais que apenas a boa fase econômica da família, é uma ferramenta de independência do jovem e de autoestima. Provavelmente foi o responsável pelo jovem se sentir pela primeira vez superior aos demais, seja isso correto ou não.

Gustavo Fring – Volvo V70 1998

Reprodução da internet

Gus Fring (Giancarlo Esposito), comandava uma grande rede de produção e distribuição de drogas, meticuloso em todos os detalhes, sempre agindo com cautela em cada ação e decisão. Na série dirigia um Volvo V70, carro sóbrio, seguro e capaz de se esconder à vista de todos – em solo brasileiro seria quase o equivalente a um Gol prateado. O veículo era perfeito para o estilo de vida trabalhador e acolhedor que o dono do Pollos Hermanos fingia levar.

Hank Schrader – Jeep Commander 2006

Reprodução da internet

Commander, um jipe luxuoso e forte, de bom desempenho externo, pode ser facilmente associado à personalidade e ao trabalho de seu dono, o agente Hank Schrader (Dean Norris). O oficial da DEA, órgão de repressão e controle de narcóticos estadunidense, é a representação de um homem durão e respeitado por seus pares, sempre pronto para encarar desafios, mesmo que em pleno deserto ao estilo "off-road".

Mike Ehrmantraut – Chrysler Fifth Avenue 1988

Credito: Reprodução da Internet

Mike (Jonathan Banks) é a personificação da frase "as aparências enganam". O personagem é um ex-policial, braço direito de Gus Fring. Um dos homens mais perigosos do Novo México, era responsável por realizar execuções e resolver todo tipo de problema sempre cumprindo seu trabalho a todo custo. Para sustentar a aparência de ser um simples senhor de idade, Mike dirigia um Chrysler Fifth Avenue dos anos 80. O carro não saltava aos olhos, mas trabalhava discretamente bem, assim como seu condutor.

* Colaboração de Iris Costa e Carlos Figueira para o blog

Sobre o Autor

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Blog do Jorge Moraes