PUBLICIDADE
Topo

Nissan também adia a chegada do novo Sentra. Versa já tinha sido atrasado

Jorge Moraes

07/04/2020 04h00

Novo Sentra norte-americano. Foto: Mike Ditz/divulgação

Quem esperava pelo novo Sentra no final do ano pode tirar o cavalinho da chuva. A frase popular reflete a mudança de plano da japonesa Nissan em somente exibir no Brasil o sedã médio, que seria um dos destaques do finado Salão do Automóvel de São Paulo. Mas o que dizer agora? Fontes na montadora só confirmam o desembarque para o começo do ano que vem, isso se o Brasil decolar mais rápido da crise econômica gerada pelo efeito da covid-19. O Versa 2021, que seria lançado no final de junho mas também foi prorrogado e a nova data deverá ser confirmada para o próximo mês de agosto.

Apesar do novo Versa conduzir o futuro do segmento para o fabricante, com praticamente todas as apostas para "nova entrega" do sedã, que por enquanto, vai conviver com o modelo nacional. O Sentra seria a segunda investida do fabricante. Os dois novos modelos e suas versões continuam importados do México.

Novo Versa nos EUA

Completamente reformado, com foco no design, que dessa vez será seu ponto forte, o carro exibido pelo mundo, como no Salão de Los Angeles, de novembro do ano passado, tem arquitetura moderna e cabine com acabamento adaptado ao "modo latino", menos chinês, quando surgiu pela primeira vez em abril de 2019 no Shangai Auto Show. Por lá ele, onde foi desenvolvido, se chama Sylphy.

O sedã enriquecido com faróis duplos em LED e empoderado pelo estilo será maior, mais largo e baixo com rodagem esportiva. São 4.65 m (2 cm mais), largura de 1.81 metro e entre-eixos de 2.71 m. E são 5vcm mais no chão comparado ao atual. Portanto, aos poucos, perde o papel de "tiozão".

Novo Sentra norte-americano. Foto: Mike Ditz/divulgação

O Nissan poderia se tornar uma das opções para usar o motor e-power, que entrega eficiência energética, e será foco da tecnologia para 2022, mas não aposte nessa ideia. A montadora irá optar pela melhor relação mecânica com custo-benefício ofertada nos Estados Unidos, como o 2.0 de quatro cilindros e 20% mais forte em relação ao atual. A caixa de transmissão será CVT.

O japonês meio mexicano ostenta um novo visual que representa o programa Nissan Intelligent Mobility para proporcionar aos condutores maior conectividade em um automóvel mais confiante e seguro. São dez bolsas infláveis na nessa nova geração. Na versão chinesa, o Sentra ganhou um novo motor, centro de gravidade mais baixo e a aerodinâmica aprimorada. O resultado disso é que vamos esperar e exigir o mesmo por aqui.

MikeDitzPhoto 310-994-0307

No estilo, observe a grade frontal tridimensional em V, que entrega um visual mais arrojado. Powertrain novo, direção elétrica, suspensão e rigidez da carroceria foram aprimorados para melhorar o manuseio e proporcionar uma sensação de pegada dinâmica, como defendeu a engenharia durante a exibição do veículo nos EUA.

Sobre o Autor

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.